Carisma

Do coração do Bom Pastor saímos para ser “Missionários movidos de entranhada compaixão, indo ao encontro de TODA CRIATURA, fazendo, pela graça de Deus, reentrar o sopro de vida, manifestando ao mundo o AMOR do Bom Pastor que deixa as 99 ovelhas no aprisco, e vai ao encontro daquela que está ferida”. Eis o nosso carisma, “Dar Vida a quem não tem Vida “.

Assim, foi amadurecendo em nossos corações o desejo de ir ao encontro daquele mais necessitado, das pessoas afastadas do aprisco ( Mãe Igreja ) por inúmeros motivos, quais sejam: desavenças familiares, drogas, decepções com a Igreja e seus dirigentes, enfermidades físicas, espirituais e psicológicas, pobreza, dentre outros… Em suma, ir ao encontro dos mais feridos (OS ÚLTIMOS), ou seja, aqueles que são rejeitados pela sociedade.

O mover do Espírito para uma vida marcada pela radicalidade do Evangelho de Jesus em favor de uma ação evangelizadora de resgate dos filhos de Deus, perdidos e feridos, a experimentar o Amor de Deus e retornarem a Casa do Pai (Igreja).

Desta maneira, iniciaram-se trabalhos apostólicos que estão crescendo e amadurecendo cada vez mais; constituindo, assim, a “Obra Operários da Messe”.

ESPIRITUALIDADE DO CARISMA
“Dar vida a quem não tem vida”

Dar vida é deixar Deus operar em nossa própria vida, e por meio desta operação realizar uma nova direção, um rumo novo, dar um novo sentido, que é Jesus Cristo, só ele pode dar vida, e vida em abundância. ” Eu vim para que as ovelhas tenham vida e para que a tenham em abundância”( Jo 10,11).

Nós somos chamados a sermos encarnação Jesus para o mundo, em atitudes, gestos, é amar como o Bom Pastor ama, sem limites, sem nada em troca.

Muitas pessoas se perdem da casa do Pai, e não tem forças para voltar, estão machucadas, vivendo com intensidade o pecado, tem sede e fome, mas não sabem do que, e acabam se perdendo.

Os Operários da Messe são aqueles que com os olhos do Pai sentem uma enorme compaixão, e movidos pelo Espírito vão ao encontro para curar e limpar as feridas.

Muitas pessoas hoje, “estão mortas”, elas andam, comem, trabalham, porém não vivem como filhos de Deus, muitos não fizeram essa experiência de amor com ele.

O nosso dever é trazer essas pessoas de volta a vida, o Espírito Santo Deus faz reentrar o sopro da vida, fazendo com que elas tenham um encontro pessoal com Deus,” Vem, espírito, dos quatro cantos do céu, sopra sobre esses mortos para que revivam”( Ez 37, 9 ), se despojando de toda vida velha e assumindo a vida nova em Cristo, colocando-se de pé e caminhando na integralidade de filho amado de Deus, assumindo assim sua verdadeira origem que está na filiação divina, voltando assim para casa do Pai.